Despertar

O silêncio por entre as ruas de Okwe City enaltecia as batidas agudas do martelo do renomado ferreiro. Dentro de uma grande casa, protegida por portas de aço, Irin esculpia as últimas peças para um novo Daemon. O braço do ferreiro subia e descia, gerando o ritmo da forja que há dias mantinha-se acesa. Era seu costume não descansar até que as peças encomendadas estivessem prontas e, desde que a demanda para a montagem dos Dæmon subiu, ele estava vivendo constantemente acordado. Naquele momento, havia três dias que ele não dormia e pouco comia.

Coincidentemente, sono era o que seu Dæmon mais lhe exigia. Seu vínculo com a entidade conjurou-se com base na utilização da energia gerada por noites dormidas. Quanto mais Irin conseguia descansar, mais seu Dæmon era fortalecido para a batalha. Um péssimo acordo para alguém sonâmbulo e aficionado pelo trabalho.

Quando concluiu a última peça, seguiu em direção a cozinha e desabou no meio do cômodo. Ainda que almejasse comer e limpar-se para, só então, deitar, seu corpo não resistiu e caiu ali mesmo. Estirado no chão,  permaneceu algumas horas desacordado até despertar com um estrondo forte vindo de um dos portões principais.

Know more about the card Game

Animus goes beyond pure gameplay entertainment: we believe that games can cause deep reflections about our existence. The character in a game is a facet of the player in a different universe from what he is used to.

en_US